Premiação DaDo Bier Pampa Barrels 2017

destaque_pampa barrels

DaDo Bier Royal Black Pub foi o palco da festa. Por Shyllep

ESPETACULAR!

Se tem alguma palavra que possa de definir o que foi o DaDo Bier Pampa Barrels 2017, espetacular é a primeira que vem na cabeça. Não um espetáculo de bandas ou música Pop, mas, sim, um verdadeiro show de união em prol de uma causa, o surf gaúcho.

O dia 5 de dezembro de 2017 ficará na lembrança de quem compareceu ao DaDo Bier Bourbon Country – POA. Competidores (surfistas e cinegrafistas), organizadores, artistas, patrocinadores, colaboradores e público em geral, cada um colaborou um pouco para que a energia trasnbordasse durante a premiação do projeto 2017 que, diga-se de passagem, superou todas as expectativas em um dos piores anos da história da economia gaúcha e brasileira.

Usamos o termo espetacular, também, por conta dos inúmeros clássicos que rolaram este ano em nosso litoral. Mares épicos durante a janela de competição – de 01/11/16 a 15/10/17 – aliados ao engajamento cada vez maior por parte dos melhores surfistas e cinegrafistas do estado, garantiram uma considerável elevação na qualidade dos tubos inscritos.

Outro fator que nos inspirou a enxergar tudo como um espetáculo, foi a exposição de pranchas “Museu Geraldo Ritter”, carinhosamente preservado pelo legend Carlos Alberto Diehl da Escola Gaúcha de Surf e, claro, as apresentações musicais da noite. Primeiramente, com toda vibe da banda/família Surfistas da Paz e, após a premiação, todo talento e verdade da banda HOTEP, que teve a nobre companhia do ícone do reggae nacional Ras Bernardo.

Show com Ras Bernardo e banda Hotep foi uma das atrações da noite. Por Shyllep

Além das premiações, que ultrapassaram os R$20.000,00 – em produtos dos patrocinadores (pranchas Trench Town, skates Surfeeling, wetsuits Mormaii, quilhas 3DFins e equipamentos da Kite Sul, Marivan e Rise Up), os finalistas e destaques do ano tiveram a honra de receber troféus personalizados pelos artistas Andre Chiesa, Darcius Rosback, Jhana Uessler, Ogro e Sarah Rocha.

Agora, vamos aos resultados.

Com o intuito de incentivar a nova geração, a categoria “Surfeeling Melhor Tubo no RS (Sub-20)” teve Gustavo Borges como grande campeão, que teve seu tubo registrado na Praia dos Molhes em Torres pelo ícone Stéfano Dornelles – vencedor do melhor tubo de 2016. Em segundo lugar ficou o multi campeão estadual amador Luy Arman, seguido pelo recentemente coroado campeão gaúcho júnior Alessandro Silva, que ficou com o terceiro e quarto lugares.

Confirmando o favoritismo e o bicampeonato, Josias Pedrinha levou a categoria “Marivan Melhor Tubo no RS (Open)”, com um canudo surfado contra os pilares da plataforma de Tramandaí e registrado pelo shaper e cinegrafista nas horas vagas Moises Trindade. Em segundo ficou o campeão Sub-20 Gustavo Borges, em terceiro o campeão do Pampa Barrels 2015 Cristiano Cardoso, e em quarto o tube rider Tiago Braga, ambos com tubos surfados em Torres.

Na categoria mais casca-grossa do evento, a “Kitesul Best Tube Around The World”, que premia o melhor tubo surfado por um gaúcho ao redor do mundo mundo, o tube rider e instrutor de yoga Lucas De Nardi foi o grande campeão com um “diamante” surfado em Pipeline – Hawaii e registrado pelo especialista no assunto Diego Santos. Com o vice campeonato ficou o cervejeiro Juliano Bortoluzzi, seguido pelo doutor Henrique Degrazia e o capitão Felipe Oliveira, ambos com tubos surfados nas ilhas Mentawai – Indonesia.

Já nas categorias especialmente apresentadas pela 3Dfins, a Winter Photo Session premiou a melhor sequência de fotos e melhor foto única de um tubo surfado no Rio Grande do Sul.

Exposição das melhores fotos do ano também foi atração. Por Shyllep

Na foto única, Gustavo Borges levou outro caneco pra casa, com um registro especial do mestre Luciano Sombrio, que teve a sensibilidade de fotografar um tubo inter-estadual, onda essa que começa no meio do Rio Mampituba (RS) e termina no Passo de Torres (SC). Em segundo, tivemos outro registro do Sombrio, dessa vez com Cristiano Cardoso protagonizando a cena, seguido por Tide Silva ( Foto: Luã Teixeira) e Josias Pedrinha (Foto: Gabriel Gomes), 3º e 4º lugares.

Josias Pedrinha ainda levou a Melhor Sequência, com um tubasso de backside surfado no Backdoor da plataforma de Tramandaí e registrado pelo fotógrafo Gabriel Gomes. Mais uma vez, o segundo lugar ficou com o “Rei do Rio” Cristiano Cardoso (Foto: Luciano Sombrio), em terceiro o peruano Manuel Roncalla (Foto: Sombrio), e em quarto o potiguar Tide Silva (Foto: Pedro Castanho).

Performance do Ano: Josias Pedrinha

Onda do Ano: Gustavo Borges

Pra fechar com chave de ouro, foram premiados os destaques do ano – que levaram um long john Mormaii Flexa cada.

Na categoria Masculino, José Luis Mello foi o escolhido, tendo como maiores trunfos suas duas vitórias no Circuito ASTRI 2016 e uma bela passagem por Puerto Escondido – México.

Na Feminino, Yasmin Dias levou a melhor, com suas conquistas no RS e Brasil afora fazendo a diferença a seu favor.

Na Bodyboard, o tube e big rider Lucas Kunsler foi eleito após muitos tubos, bombas e bons resultados no circuito gaúcho.

E na SUP, Junior Lisboa foi coroado com méritos, pois vem arrepiando já há algum tempo nos mares do sul, sudeste e nordeste do país.

Para este ano de 2018 muitas novidades estão por vir. Fiquem ligados em nossas redes sociais e nos clássicos de terral, pois o prazo para coleta das imagens do #DaDoBierPampa Barrels2018 começou dia 16/10/17 e vai até 01/10/18!!!

Confraternização reuniu os principais atletas gaúchos da atualidade. Por Shyllep

MUITO OBRIGADO a todos que colaboram para que o Pampa Barrels seja, hoje, a Maior Competição Interativa do Brasil!

E pra finalizar, confere aqui o vídeo dessa grande noite. ALOHA!